As crianças e os animais

gatosEstudiosos e pediatras recomendam que as crianças cresçam com animais de estimação.  Além de estimular o companheirismo, o animal provoca diversos estímulos na criança, trabalhando sua motricidade desde cedo. O bebê exercita o que é chamado de coordenação motora fina ao brincar com os animais.

Na coordenação motora fina músculos pequenos são estimulados, como os das mãos e dos pés. Ao desenhar, pintar, manusear pequenos objetos e acariciar animais, a criança realiza movimentos mais precisos, delicados, e desenvolve habilidades que a acompanharão por toda a vida. Treina a marcha ao engatinhar ou tentar andar atrás do animal. Olfato, visão e audição são provocados pelos sons, cheiros e movimentos dos bichos.

E não são apenas as crianças que se beneficiam dos bichanos. Cientistas norte-americanos já revelaram também que ter um animal é um ótimo aliado contra o estresse. Os donos dos bichos que participaram do estudo tinham a frequência cardíaca e a pressão arterial significativamente mais baixas se comparados com aqueles que não tinham um animal de estimação.

Há sempre a necessidade de supervisão de um adulto nas brincadeiras, principalmente se o bicho escolhido for um cachorro. O cão pode ter um desvio de comportamento, dependendo de como a interação acontece. Se a criança o perturbar, ele pode ficar agressivo. Se você quiser saber sobre as raças antes de escolher seu bichinho, pode acessar o site http://www.kennelclub.com.br.

A revista Crescer também disponibiliza um teste online para você saber qual o melhor bicho para seu filho.

Clique aqui e se divirta!